Aromaterapia: tratamento holístico com uso de óleos essenciais

Entenda a história, o potencial de cura e as três principais abordagens dos tratamentos com aromaterapia

A aromaterapia é um tratamento de natureza holística que busca o equilíbrio físico e emocional do indivíduo através do uso terapêutico de óleos essenciais.


Os óleos essenciais são compostos aromáticos extraídos de raízes, flores e caules de plantas, que contêm diversas substâncias que, em contato com o organismo, podem trazer benefícios terapêuticos e dermatológicos que contribuem para a saúde e o bem-estar.


A extração de uma pequena quantidade de óleo essencial exige um enorme volume de matérias-primas (raízes, flores e caules). Como resultado, um óleo essencial apresenta um altíssimo teor das propriedades naturais de cada uma dessas substâncias. O efeito de uma gota de um óleo essencial (extraído de uma planta) é proporcional a 24 xícaras de chá desta mesma planta.


Desde a Antiguidade, a aromaterapia tem sido bastante utilizada para tratamentos medicinais contra enfermidades, e também como parte de cerimônias religiosas. Os registros históricos confirmam seu uso, por exemplo, no Egito e na Grécia Antiga, e também na China e no Sudoeste Asiático.


Porém, durante a Idade Média, na Europa, o uso dos óleos essenciais foi classificado como bruxaria, considerada uma infração às leis vigentes, o que abafou a prática da aromaterapia naquelas civilizações. E foi somente no início do século XX que a atividade voltou à tona.


ABORDAGENS DA AROMATERAPIA: HOLÍSTICA, MÉDICA (CLÍNICA) E ESTÉTICA


Atualmente, existem três abordagens principais para os tratamentos com aromaterapia. São elas as abordagens Holística, Clínica Médica e Estética.


Holística: É uma terapia ativa, que emprega óleos essenciais e massagens para o tratamento de desordens mentais e do corpo. Fatores como nutrição e desequilíbrios físicos são levados em consideração, junto de outros tratamentos complementares.


Médica (Clínica): Trata-se de uma terapia sob prescrição médica, em que os óleos essenciais são administrados via oral. Junto dos óleos essenciais, também são receitados herbáceos já manipulados – muitos deles dentro do escopo da homeopatia.


Estética: Refere-se a utilização de óleos essenciais manipulados por esteticistas que visam a busca pela beleza, o bem-estar e a saúde corporal. Os tratamentos são próprios para relaxamento, muitos deles para perda de peso com drenagem linfática, e para tratamentos de pele.


Entre os muitos benefícios, é muito importante frisar que o manuseio dos óleos essenciais deve ser feito por especialistas. Se mal-empregado, o uso dos óleos essenciais pode trazer diversos efeitos colaterais - que variam desde sintomas leves, como manchas na pele, insônia e indisposição; até sintomas mais pesados, como aceleramento cardíaco e consequências abortivas. Portanto, indica-se o acompanhamento de um aromaterapeuta profissional para demanda psicológica, e de um dermatologista para demandas estético-dermatológicas.

47 visualizações0 comentário