As raízes dos movimentos No-Poo e Low-Poo

Entenda como surgiram as técnicas de limpeza capilar que preservam a saúde dos fios de cabelo e do meio ambiente. Leia!

Com o desenvolvimento das indústrias de cosméticos, estética e auto-cuidado, no início do século XX, houve um grande incentivo para o consumo de produtos que, em teoria, garantiriam qualidade de vida, autocuidado e satisfação pessoal aos consumidores.


Cada vez mais enraizado na cultura ocidental, esse movimento solidificou novos padrões de comportamento sobre estética e auto-cuidado, e excluíram quase que totalmente os comportamentos e hábitos que prevaleciam anteriormente - de forma geral, ligados ao uso de substâncias naturais.


O SURGIMENTO DOS SHAMPOOS


Um bom exemplo a se citar é o desenvolvimento dos shampoos. Criados no ano de 1930, os shampoos surgiram com fórmulas compostas, em grande parte, por sulfatos: agentes agressivos e com grande potencial de limpeza. O mecanismo dos sulfatos consiste na eliminação de toda a oleosidade do cabelo através da produção de grandes quantidades de espuma - que dão a sensação de limpeza.


Com o passar dos anos, o uso desses produtos em massa trouxe diversas consequências negativas - tanto para o consumidor, quanto para o planeta.


Para os consumidores, de forma geral, a fórmula se adaptava melhor a algumas características capilares: funcionavam bem para cabelos lisos, mas eram danosos aos cabelos cacheados e ressecados - que apresentavam enfraquecimento capilar significativo após o uso.


Em relação ao meio ambiente, a geração de enormes quantidades de espuma passou a causar grandes problemas para os rios das grandes cidades.


MOVIMENTO NO-POO E LOW-POO


Como solução a esses problemas, algumas empresas começaram a dedicar-se a criação de novas fórmulas de shampoo - que trouxessem menos sulfatos, sempre com a intenção de preservar e hidratar melhor os cachos, e gerar menos poluição ao meio ambiente. Assim surgiu o primeiro Low Poo.


Low Poo são shampoos compostos por agentes de limpeza de caráter leve, que não agridem a fibra capilar. Os Low Poo apresentam pouca espuma e não contém derivados de petróleo em sua composição, como parafina líquida, petrolatos e vaselina - sendo também consideravelmente menos agressivos ao meio-ambiente.


Junto aos Low Poo, surgiram também os No Poo - uma técnica de lavagem de cabelo que, além de não conter nenhum tipo de derivado de petróleo, também não contém nenhum tipo de silicone em sua composição. Uma das técnicas mais populares de No Poo é a lavagem CoWash (Condicionador + Lavagem ), na qual utilizam-se condicionadores com agentes de limpeza de caráter leve em sua composição.


RESPEITO À DIVERSIDADE


Por muitos anos, as indústrias de cosmética e beleza ocuparam-se de apenas um “padrão de beleza” em suas pesquisas e desenvolvimento de produtos. Atualmente, devido, em grande parte, aos movimentos de autoafirmação de grupos até então considerados fora do “padrão de beleza”, a indústria passou a investir na diversidade de produtos para todos os públicos.


Hoje há uma grande diversidade de shampoos destinados a cabelos cacheados, em suas diversas variações. Também existem cosméticos Low-Poo para cabelos lisos, voltados às pessoas que buscam por esse autocuidado e possuem maior consciência ambiental.


Na AIK Body & Soul, nós acreditamos que a beleza da humanidade está na diversidade. O nosso compromisso com o planeta inclui o respeito e a valorização de todas as culturas voltadas ao bem-estar e, para nós, não existe melhor sensação do que ver cada pessoa feliz consigo mesma, com o seu corpo, sua alma e com o mundo que a rodeia.

29 visualizações0 comentário