Os benefícios do veganismo para atletas de alto rendimento


O Veganismo é um dos movimentos sócio-ambientais mais populares das primeiras décadas do século XXI. Tamanha popularidade e aprovação é o resultado de inúmeros estudos científicos relacionados à ecologia, ciências médicas, nutrição, gastronomia, economia e cosmetologia, e também por inúmeras campanhas de conscientização socioambiental em diferentes lugares do mundo.


O estilo de vida vegano, com suas dietas plantbased (à base de plantas), suas restrições e posturas adotadas, mostrou-se um estilo de vida econômico, saudável, contemporâneo e limpo. Com isso, houve o surgimento de muitos adeptos do veganismo nos últimos anos, e assim o movimento vegano passou a ter espaço em diferentes áreas do mercado - como alimentação, farmácia, moda e também teve sua influência em novos modelos de planejamento urbano e construção civil.


Com a ascensão do movimento vegano, muitas personalidades se assumiram adeptas de tais posturas, divulgando amplamente seus benefícios. Entre elas, pessoas envolvidas nos universos corporativo, artístico, religioso e, atualmente, há uma aceitação cada vez maior do veganismo por parte de atletas de alta performance - tanto os amadores, como os profissionais.


Os benefícios da dieta vegana

Como sabemos, atletas de alto rendimento necessitam de acompanhamento nutricional, com dietas específicas que exigem um alto nível de ingestão de proteínas. Por este motivo, muitas pessoas pensam que as dietas plantbased seriam incompatíveis para garantir tais níveis de nutrição.


Esse pensamento é uma lenda urbana, e hoje em dia, com todos esforços e desenvolvimentos de tecnologias médicas e nutricionais é possível equilibrar em uma dieta uma grande ingestão de proteínas, sem necessitar da ingestão de alimentos de origem animal.


A dieta plantbased é composta não só de proteínas, como também de carboidratos, fibras, agentes antioxidantes e ácidos graxos, que não são tão encontrados em abundância em dietas que usufruem de ingredientes de origem-animal, e as alimentações plantbased também contém um baixo teor de gorduras saturadas e colesterol, o que diminui os riscos de doenças cardíacas, diferentemente das dietas elaboradas com ingredientes de origem animal.


Outros beneíficos das dietas plantbased à atletas de alto rendimento são: a melhora do fluxo sanguíneo durante a atividade física, maior oxigenação e nutrição dos músculos, maior efeito anti-inflamatório ao organismo pós atividade física, e uma recuperação muscular mais rápida.


Campeões mundiais: Kelly Slater, Serena e Vênus Williams, Novak Djokovic, Kun Aguero e mais!

Atualmente há diversos atletas de alto rendimento que apoiam a causa vegana, como por exemplo, Serena e Vênus Williams (Tênis-USA), Novak Djokovic (Tênis - Croácia), Scout Jurek (ultramaratonista que realizou 7 vezes a maratona de 150 km - USA), Kelly Slater (11x Campeão do Circuito Mundial de Surf - USA), Kun Aguero (Futebol - Manchester City e Seleção Argentina - ARG) Serge Gnabry (futebol- Bayern de Munique e Seleção Alemã- ALE).


Alguns dos atletas citados como Serge Gnabry, Scout Jurek, Serena Williams e Novak Djokovic, conquistaram os títulos de seus torneios compostos apenas pela elite mundial de suas modalidades, já adeptos de dietas plantbased.


Aliás, é válido citar que Scout Jurek é adepto do veganismo desde 1999, e todos seus recordes foram feitos com o ultramaratonista já seguindo dietas plantbased, ele e é um dos atletas mais engajados na causa vegana tendo já publicado um livro chamado Eat & Run e divulgado a causa para inúmeras pessoas.


Venus Williams, multi-campeã de Tênis, a partir da mudança de diversos hábitos alimentares e físicos, adotou dietas plantbased, e assim conseguiu se recuperar de uma lesão muito complicada e voltou a conquistar o topo do Ranking da Elite Mundial de Tênis Feminino e alcançar um maior desempenho em suas aparições. Com 39 anos, a tenista afirma: “Comecei a comer alimentos crus e veganos por razões de saúde, eu precisava abastecer meu corpo da melhor maneira possível."


Outro campeão do Tênis e detentor de estáticas admiráveis nas quadras, Novak Djokovic afirmou em relação ao veganismo: “Minha dieta não mudou apenas meu jogo, mudou minha vida - meu bem-estar. E se me sinto melhor, isso obviamente se transfere para minha vida profissional. Comer vegano me deixa mais consciente do meu corpo na quadra ... mais alerta. Eu removi as toxinas do meu corpo e com elas foram todas as inflamações e outras coisas que estavam atrapalhando meus níveis de energia’’.


E mesmo aqueles que não conquistaram o topo da elite de suas modalidades enquanto adeptos de dietas veganas, reconheceram seus benefícios e o auxílio para a melhoria de suas práticas esportivas, como é o caso de Kun Aguero e Kelly Slater, que adotaram a dieta plant based em 2015 e 2018 respectivamente. Slater, considerado um dos maiores atletas da geração que vive a fase final de sua vitoriosa carreira, afirma: ‘’Uma dieta vegana pode ajudar a reduzir a inflamação crônica, bem como estabilizar os níveis de açúcar no sangue. Uma dieta baseada em vegetais também pode fornecer um suprimento realmente estável de energia e ajudar a manter o pH do seu corpo em um nível mais baixo. Se soubesse disso e tivesse todas as soluções desenvolvidas, não tomaria leite nos meus últimos 20 anos’’.


12 visualizações0 comentário